Debate: Flávio Dino bombardeado e Roberto Rocha se destaca

0
97

Por Jorge Aragão

Nesta terça-feira (02), a TV Mirante realizou o único debate entre os candidatos ao Governo do Maranhão nas eleições 2018.

O debate mediado pelo jornalista Fábio William, da TV Globo, contou com a presença de cinco dos seis postulantes ao cargo de governador. Participaram os candidatos cujo partido e/ou coligação possuam representatividade no Congresso Nacional.

Desta forma, estiveram no debate: Flávio Dino (PCdoB), Maura Jorge (PSL), Odívio Neto (PSOL), Roberto Rocha (PSDB) e Roseana Sarney (MDB). Apenas Ramon Zapata do PSTU não participou do debate.

No primeiro bloco, com temas livres, o destaque ficou para o embate entre os candidatos Roseana Sarney (MDB) e Flávio Dino (PCdoB). Roseana pediu para Flávio Dino citar três obras que o comunista tivesse planejado, orçado e concluído. O comunista tergiversou e não conseguiu responder de maneira direta.

Ainda no primeiro bloco, Roberto Rocha também fez duras críticas à gestão comunista e assegurou que o governador se limitou a tapar buracos em ruas. Roberto também lembrou o sucateamento e o escândalo da Saúde no Governo Flávio Dino, onde em uma operação da Polícia Federal culminou com a prisão da secretária adjunta Rosângela Curado. O candidato do PSDB também citou que Flávio Dino foi apoiado por José Sarney quando disputou a Prefeitura de São Luís em 2008, mas ele esconde tal informação.

Depois de acuado, Flávio Dino partiu para o ataque, mas se confundiu todo, já que afirmou que Roseana se juntou com Dilma Rousseff e Eduardo Cunha para colocar Michel Temer no poder.

No segundo bloco, o clima seguiu quente e Roberto Rocha desmentiu Flávio Dino que afirmou ter despoluído a Lagoa da Jansem, que segue com uma fedentina terrível. Rocha reafirmou que Flávio Dino fez apenas obras de varejo. O Tucano também cutucou o comunista e perguntou: “Se ele parou de tomar e leiloar motos e carros dos maranhenses por conta da eleição ou por conta de remorso?”. Flávio Dino não respondeu.

Roseana lembrou que o Governo Flávio Dino levou mais de 300 mil famílias para a linha de pobreza. O comunista foi dizer que a culpa era de Michel Temer pelo aumento da pobreza e quis culpar Roseana indiretamente.

A ex-governadora respondeu à altura, afirmando para Dino que ela não é deputada federal e não votou pelo impeachment de Dilma. Roseana deixou o comunista mudo quando afirmou que a maioria dos deputados que votaram pelo impeachment da petista, inclusive a candidata dele ao Senado (Eliziane Gama), estão na sua coligação. Flávio Dino, mais uma vez, assim como no questionamento de Roberto Rocha, adotou um silêncio sepulcral.

No terceiro bloco, Roseana pediu para Flávio Dino não mentir muito e afirmou que o comunista teria licitado mais de R$ 46 milhões para alimentação. Flávio Dino disse que teria sido apenas uma ata, mas que necessariamente o valor não seria utilizado ou poderia ser utilizado em cinco anos. O curioso é que esse tal ato foi feito no último ano de governo, ou seja, com aproximadamente seis meses para o término do primeiro mandato.

Roberto Rocha chamou Dino de megalomaníaco e desafiou o comunista a tomar um banho na Lagoa da Jansem, que ele jurou ter despoluído. O tucano disse que o modelo adotado no Governo do Maranhão é igual ao da Venezuela.

O quarto bloco foi o mais tranquilo e com poucos embates. Entretanto, Flávio Dino também foi encurralado por Odívio Neto, quando o candidato do PSOL afirmou que por mais difícil que seja, Flávio Dino deveria ter mantido sua ideologia própria, mantido sua coerência e não ter feito coligações com partidos que não possuem compromissos com o povo e que votaram contra o trabalhador.

Resumo de cada um dos candidatos:

Roberto Rocha foi disparado o melhor no debate. Mostrou-se preparado e foi duro ao questionar Flávio Dino, deixando o comunista em silêncio por diversas vezes. Flávio Dino sentiu e diminuiu o tom contra o tucano, evitando novos embates.

Flávio Dino distorceu muitos dos questionamentos que lhe foram feitos e silenciou quando foi encurralado tanto por Roseana como principalmente por Roberto Rocha. O deboche utilizado pelo comunista também passou do tom, principalmente para o cargo que ocupa, atual governador.

Roseana Sarney iniciou o debate extremamente nervosa, mas nos blocos seguintes foi se soltando e fez questão de sempre procurar o embate com Flávio Dino. Roseana chegou a deixar o comunista sem palavras durante um desses embates.

Maura Jorge se preocupou muito em dizer que era a candidata de Jair Bolsonaro no Maranhão e também demonstrou nervosismo. Além disso, não participou dos grandes embates durante o embate.

Odívio Neto demonstrou ter conhecimento da gestão pública e fez questionamentos interessantes, mas visivelmente era evitado pelos demais candidatos.

Desta forma, se teve alguém que conseguiu crescer no debate, esse alguém foi o candidato do PSDB, Roberto Rocha. Da mesma forma, se alguém perdeu no debate, esse alguém foi Flávio Dino, que foi bombardeado pelos demais candidatos e muita das vezes silenciou.

Agora é aguardar e conferir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here