O casal Ailson Oliveira Chaves e Francisca Regina Sena, desaparecido desde desde o dia 18 de abril deste ano, entre os municípios de Timon e Caxias, na região de Nazaré do Bruno, foi encontrado na manhã desse sábado (25). 
O casal foi encontrado morto dentro de um riacho dentro do veículo de Ailson Chaves, um Chevrolet Cobalt branco, de placas NBL-3464, de Porto Velho.
O riacho fica nas imediações do povoado Nazaré do Bruno, em Caxias.
Homens do Instituto de Medicina Legal de Timon foram deslocados para a região para recolher os corpos. Eles devem passar por exames que vão revelar o que causou a morte.
Aílson é da cidade de Caxias, mas morava na cidade de Porto Velho-RO, no norte do país. Ele veio passar a Semana Santa junto com familiares conterrâneos na localidade “Canto Alegre”, vizinho ao conhecido povoado Nazaré do Bruno, na zona rural de Caxias.
No dia 18 de abril, ele foi a um barzinho localizado na beira do riacho da localidade, onde encontrou e conheceu Francisca Regina, moradora de Timon.
O casal se encontrou à tarde, permanecendo até por volta de 22h conversando e tomando umas cervejas, quando saíram para retornar ao veículo Cobalt. Desde então, ficaram desaparecidos.
Ailson morava na cidade de Porto Velho-RO, no norte do Brasil, mas retornou para Caxias no final de novembro de 2018 para morar perto da família. 
Ele foi passar a Semana Santa na localidade Canto Alegre, vizinho ao povoado Nazaré do Bruno, na zona rural de Caxias, onde reside sua mãe.
Na quarta-feira, dia do desaparecimento, eles foram a um barzinho localizado na beira do riacho da localidade, onde encontrou e conheceu Francisca Regina, que é de Timon.
O casal se encontrou à tarde e permaneceu conversando e tomando umas cervejas até as 23h30. Em seguida, saíram de volta em um veículo Chevrolet/Cobalt, de cor branca, placas NBL-3464, de Porto Velho. Desde então desapareceram o casal e o veículo.
Como é um período de muita chuva na região, existe a possibilidade de o veículo ter sido arrastado por uma tromba d´agua para dentro do riacho e o casal morreu asfixiado. 
Não se descarta a possibilidade de eles terem sido vítimas de latrocínio.
A polícia acha que ainda é cedo para se ter uma certeza sobre o que possa ter ocasionado a queda do veículo no riacho e morte do casal.
A autópsia vai revelar se a morte foi por asfixia ou por uso de algum outro instrumento. 
Planos de voltar a morar em Caxias
Ailson, após 26 anos morando em Rondônia, voltou a morar em Caxias, onde já havia comprado uma casa, que está passando por reformas.
O objetivo era viver com a namorada Ivelta, que mora em Águas Lindas, em Goiás, com quem tinha um relacionamento há quase dois anos.
Ailson era mecânico e funileiro, e trabalhou os últimos cinco anos na Ford.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui