Bolsonarista que intimidou Randolfe se diz “arrependido” e promete retirar postagens

Antônio do Socorro Fonseca Pinheiro, vulgo “Toti”, o militante bolsonarista que tentou intimidar o vice-presidente da CPI do Genocídio, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), durante vacinação contra a Covid-19 na segunda-feira (21), afirmou durante depoimento na 6ª Delegacia de Polícia de Macapá (AP) que agiu por impulso. Toti ainda prometeu retirar os vídeos de suas redes sociais.

O bolsonarista contou que se arrepende dos seus atos, que falou no calor do momento e que inclusive nem se recordava de ter dito as frases ofensivas a Randolfe. Ele justificou as agressões alegando que o senador havia ofendido o presidente da República e por ser um eleitor dele acabou agindo por impulso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui