Com prestigio em alta, Dra. Márcia Bacelar, pré-candidata a Prefeita em Coelho Neto, está sendo paquerada por pelo menos 5 partidos que a querem candidata.
Pesquisas de consumo interno, estariam apontando uma vitória de grandes proporções da ex. Prefeita de Coelho Neto.

Dra. Márcia Bacelar foi Prefeita em Coelho Neto de 1997 a 2004, deixou um legado muito positivo na cidade e agora, ao retornar à cena política, volta com um prestigio alta.

Casada com o ex. Deputado Estadual e ex diretor do Ministério de Minas e Energia, Antonio Carlos Bacelar, ela se Filiou ao Partido dos Trabalhadores, que em diversas cidades do estado, não tem se entendido internamente e tem perdido fortes candidatos com reais chances de vitória. Dra Márcia não tem encontrado no partido que filiou-se no início de fevereiro, apoio junto a federação e nesta briga interna, quem mais perderá, será o PT.

Pelo menos 5 agremiações, tem muito interesse e já oferecem apoio estrutural para que a ex. Prefeita de Coelho Neto, tenha sustentabilidade partidária e apoio incondicional, caso ela aceite mudar de partido.
Dentre as agremiações, pelo menos, duas outras federações já ofereceram toda a ajuda que os partidos da federação puder dar à ex. Prefeita.

A federação formada por PT, PV e Pc do B, não consegue se entender e estão perdendo diversos bons candidatos às prefeituras para as eleições deste ano no estado, indo no caminho inverso daquilo que o líder do partido, o Presidente Lula determinou, que é fazer o maior número de Prefeitos(as) no país para reforçar suas bases.

Em Coelho Neto, por puro capricho da federação PT, PV e PC do B, estão perdendo uma candidata altamente competitiva e que, segundo pesquisas internas de outros partidos, tem chances reais de ganhar folgada nas eleições de 2024.
Até ministro estaria na briga para que Dra. Márcia Bacelar mude de partido e oferece a estrutura necessária que ela necessita para fazer uma grande campanha.

Como em outras cidades do estado, o PT novamente deve perder mais uma candidatura por não se entender internamente e não ter força junto a federação que compõe. É o PT sendo o velho PT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui