Desde o resultado das eleições, a ex-prefeita de Urbano Santos sempre teve cautela ao tratar do assunto. Da boca de Iracema nunca havia saído a informação da pretensão de dirigir a Alema no próximo biênio 2023-24.

Agora, porém, a deputada eleita Iracema avaliou um ambiente favorável para colocar seu nome à disposição de seus pares. “A mulher tem alcançado lugares importantes dentro do parlamento maranhense e da política. Com o nosso senador Flávio Dino indo para o Ministério da Justiça, teremos duas mulheres no Senado Federal. Elegemos 12 mulheres para a próxima legislatura, mas podemos avançar ainda mais nessas conquistas”, disse Iracema do Vale, que pode entrar para história como primeira mulher a dirigir a Assembleia Legislativa.

Ao ouvir veteranos da política e deputados da próxima legislatura, uma característica em comum citada por muitos é que Iracema do Vale honra os compromissos firmados. “A palavra de Iracema não volta atrás. É importante que os espaços de poder sejam conduzidos por pessoas como a deputada Iracema, que não tem duas palavras”, disse um deputado eleito que preferiu não se identificar.

Ao ser indagada, se a sua candidatura é uma imposição, Iracema nega. “Na política nada pode ser imposto. Nem nosso cargo eletivo, que é uma decisão do povo, muito menos essa eleição colegiada. O consenso, a união pregada pelo senador Flávio Dino e o governador Carlos Brandão, tem que ser a tônica de todas decisões políticas. Não cheguei na prefeitura de Urbano Santos sozinha, não fui eleita para a Assembleia sozinha e não seria agora que seria presidente de mim mesma. Quero representar meus pares nesta próxima legislatura e, com eles, fazer uma administração compartilhada”, refutou Iracema do Vale.

Os deputados e deputadas eleitos para a 20ª legislatura decidem a próxima mesa diretora no primeiro dia de fevereiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui