Hoje, imaginei você aqui, pai. Queria agradecer por todos os ensinamentos, as broncas e até mesmo as surras (rsrs). À medida que cresço profissionalmente, também cresce minha responsabilidade. Um amigo de trabalho, Thales Castro, um dia me deu uma sugestão: usa o nome do teu pai. Tirei esse “Crystopher Plekanovsky” e coloque “Crystopher Damasceno”. Facilitei a forma de me chamarem, mas aumentou minha responsabilidade, pois carrego hoje o maior patrimônio que o senhor deixou nessa terra seu nome e legado construído na comunicação, no rádio e nas casas legislativas da ilha do amor. Já o Dr. Zarcov carrega o legado jurídico e político, e eu fui para o lado apaixonante do senhor. Ainda continuo escrevendo meus poemas, nunca deixei de ouvir nossas músicas italianas, muito menos a querida Jovem Guarda.

Então, pai, venho agradecer por tudo. Mesmo de longe, sei que está aí me resguardando. Hoje, ao acordar com dores nas costas, senti-me abraçado e ouvir clamante você dizendo: “Filho, tente dormir. Se não melhorar, procure tua irmã, pois ela é da área da saúde.” Ou fale para alguém ir contigo ao hospital, pois papai está longe e não pode estar contigo nesse momento. Lembre-se, família é família, e você é da família onça (rsrs). E nunca esqueça, não ande com CABO (CAGUETA) aí a cordei me sentindo bem e feliz, pois hoje sei que o senhor veio cuidar de mim. Pai, obrigado pela visita.

Como fala meu amigo Eduardo Nicolau, você teve mais que um pai, você teve um herói. Resguarde sempre pelo legado dele.

Pois ele vive
Dr. João Damasceno❤️

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui